Foto: On Board

ABVO explica mudança da Bico de Proa para RGS Cruiser

A ABVO – Associação Brasileira de Veleiros de Oceano anunciou medidas destinadas a regularizar a classe anteriormente chamada de Bico de Proa, agora batizada de BRA-RGS Cruiser. A entidade estabeleceu diretrizes para aumentar a competitividade e a equidade nas competições de oceano pelo país.

O Ubatuba Sailing Festival, evento realizado no feriado de Páscoa, já testou a mudança da BDP para a Cruiser. A categoria também está listada no Aviso de Regata da Semana Internacional de Vela, marcada para o período de 20 a 27 de julho.

De acordo com a nota técnica publicada pelo comodoro Bayard Neto, apenas barcos de cruzeiro passíveis de medição na classe BRA-RGS serão admitidos na RGS Cruiser. Antes, a Bico de Proa não tinha medição do veleiro, o que não garantia justiça nas competições. 

Além disso, embarcações que tenham emitido certificados nos últimos 3 anos em qualquer regra de classificação, como ORC, IRC, VPRS, BRA-RGS ou outras, não serão admitidas na categoria.

”Na vela de oceano, nós temos barcos de tamanhos e velas muito diferentes. Para que a competição pudesse ficar justa, foram criadas as regras de rating, que é um coeficiente calculado com base numa equação matemática de medição de cada um dos barcos”. 

”Na antiga Bico de Proa, que não tinha nenhum rating, um barco pequeno jamais teria condições de competir com um barco grande com justiça”, explicou Bayard Neto.

”O velejador que não quer se preocupar com medição, pode agora participar da RGS Cruiser. Nesta regra será atribuído um rating de um barco gêmeo ao dele. A classe sempre conta com regatas com muitos barcos e com muita justiça”.

A classe é conhecida por ter regatas mais divertidas e custos mais amenos, pois é usada por velejadores que buscam se divertir em disputas com a família e até viver a bordo de sua embarcação. Por mais que as embarcações sejam mais de lazer, a competição continua com o foco na esportividade e alto desempenhos nas raias. 

A medida foi aprovada pelo Conselho Técnico em reunião realizada em 9 de abril de 2024.

Nota oficial na íntegra — https://abvo.org.br/nota-tecnica-rgs-cruiser/

Vencedores da SIVI 2023 na BDP RGS Cruiser 

Bico de Proa A1º – Blue Wind – 7 pontos
2º – Invocado – 7 pontos
3º – Inaê 50 – 26 pontos

Bico de Proa B1º – Odoya – 7 pontos
2º – Sirocco – 10 pontos
3º – Tuchaua – 11 pontos

Bico de Proa C1º – Cambada I – 5 pontos
2º – Helios II –  14 pontos
3º – Almadia – 14 pontos

Baixe o Aviso de Regata — https://tinyurl.com/3uyrmxuu

Sobre a ABVO

Fundada em 1955, a Associação Brasileira de Veleiros de Oceano é a única entidade de promoção da Vela de Oceano no Brasil. Braço oficial da Confederação Brasileira de Vela (CBVela), a ABVO é responsável por organizar competições anuais e contribuir para o legado de um dos esportes mais vitoriosos do país, tanto nas classes olímpicas quanto nas não olímpicas.

A ABVO tem o santista Bayard Umbuzeiro Neto como Comodoro, o bicampeão olímpico Torben Grael como 1º Vice-Comodoro, e Paulo Cezar Gonçalves, o Pileca, como 2º vice-Comodoro.

Dentre os objetivos da atual gestão, estão promover a otimização e a racionalização do calendário nacional, estreitar o relacionamento com os clubes para viabilizar eventos e agregar um maior número de barcos participantes das diversas flotilhas regionais, oferecer suporte técnico em todos os níveis para as competições, otimizar a apuração instantânea dos resultados e articular com o Governo Federal incentivos tributários e melhores condições para a importação de embarcações, entre outros.