O Mundial de Snipe 2019, disputado na Escola de Vela Lars Grael, em Ilhabela (SP), foi decidido na última regata.

Os brasileiros Henrique Haddad e Gustavo Nascimento foram campeões com apenas um ponto de vantagem para os compatriotas Alexandre Paradeda e Gabriel Kieling.

Foi a 14ª conquista do Brasil no principal evento da classe em toda história.

A medalha de bronze ficou com os espanhóis Damian Borras e Jordi Triay. O campeonato reuniu 70 duplas de 11 países e teve ao todo nove regatas com descarte de dois piores resultados por barco.

O equilíbrio entre as duplas ficou até as provas finais, disputadas neste sábado (12). A comissão conseguiu fazer duas regatas, uma na Ponta das Canas e outra no Canal de São Sebastião.

Até o último instante era impossível dizer se Henrique Haddad e Gustavo Nascimento seriam os campeões, pois Alexandre Paradeda e Gabriel Kieling estavam no pelotão intermediário na regata final.

”A ficha não caiu ainda. Sem palavras para descrever esse momento. Ganhamos por um ponto, nem sei ainda onde conseguimos essa vantagem”, disse Henrique Haddad, atleta que disputou a Olimpíada do Rio 2016 na classe 470.

”Somos apaixonados pelo que fazemos! A nossa ideia nas regatas era sempre a mesma”.

Os cariocas Henrique Haddad e Gustavo Nascimento somaram no Mundial de Snipe 34 pontos contra 35 de Alexandre Paradeda e Gabriel Kieling, que sairiam vencedores se terminassem a prova nove em 12º.

”Formamos uma parceria rápida para correr o campeonato. Foi tudo muito intenso, ponto a ponto. Agradeço a todos que me proporcionaram essa experiência”, contou Gustavo Nascimento, que faz campanha olímpica de Laser.

Alexandre Paradeda ficou perto do bicampeonato na classe. O gaúcho, que mora e treina em Ilhabela (SP), era apontado como favorito e fez jus à previsão ao lado de Gabriel Kieling. Mesmo com o vice com quase nenhuma diferença, o campeão pan-americano e mundial parabenizou os cariocas.

”Foi brigado, mas foi muito justo em um campeonato com nove regatas e dois descartes. Eles fizeram uma média melhor”, completou Alexandre Paradeda, campeão mundial em Punta del Este 2001.