A seleção brasileira feminina de futebol enfrentra as anfitriãs francesas pela Copa do Mundo Fifa 2019 neste domingo (23), em Le Havre.

O jogo válido pelas oitavas de final da competição será no Stade Océane, às 16h (horário de Brasília). Mas não é o futebol que faz a cidade da Normandia conhecida.

Le Havre sedia um dos principais eventos de vela oceânica, a Transat Jacques Vabre, que tem o Brasil como destino final.

De dois em dois anos, as melhores duplas do mundo cruzam o Atlântico com destino a um país produtor de café.

Nas últimas três edições, a regata desembarcou em Itajaí (SC) e Salvador (BA). Em 27 de outubro de 2019, mais de 50 barcos iniciam a disputa da prova, novamente com a capital baiana como porto de chegada.

A competição é aberta aos veleiros das classes Class40, Multi50 e IMOCA60.

”A Transat Jacques Vabre é a mais longa regata oceânica disputada em duplas. É uma prova que exige alto nível de desempenho e muito entrosamento. Os participantes precisam superar os próprios limites o tempo inteiro, já que são apenas duas pessoas a bordo conduzindo o barco o mais rápido possível 24 horas por dia. É essa a oportunidade que a Transat Jacques Vabre oferece aos participantes e ao público: um evento festivo, mais acima de tudo esportivo, que demanda um alto nível de engajamento”, explica Gildas Gautier, diretor-geral do evento.

Além da Copa do Mundo Feminina e a Transat Jacques Vabre, Le Havre sedia também uma etapa uma etapa da FISE Experience.

Le Havre

O Brasil é lembrado em Le Havre justamente em um dos maiores cartões-postais. O “Le Volcan”, do arquiteto Oscar Niemeyer, é um centro cultural com salas de cinema, estúdios de gravação e espaços de convivência. 

O complexo é formado por dois volumes brancos afunilados, que se conectam por passarelas sinuosas. O vulcão foi construído em 1982 e foi revitalizado recentemente.

Le Havre tem quase 200 mil habitantes e está na região situada no noroeste da França, no estuário do Rio Sena.

O nome da cidade significa “O Porto”, já que desde seu início foi importante porto de navegação pelo Rio Sena e pelo mar, pelo Canal da Mancha.

Hoje, é o segundo maior porto da França. A cidade tem a chancela de Patrimônio da Humanidade pela Unesco.

Sobre a regata

A largada da edição 2019 da Transat Jacques Vabre será só em 27 de outubro e a organização já confirmou a parcial de 51 barcos inscritos até o momento.

O número recorde deve ser ainda maior com mais de 55 duplas. As inscrições terminam em 12 de julho de 2019.

A rota entre Le Havre e Salvador da Bahia é uma velha conhecida dos velejadores, já que esta será a sexta vez em que a regata Transat Jacques Vabre terá como destino Salvador (Bahia), a primeira capital do Brasil.

A travessia chama a atenção pelas várias condições meteorológicas encontradas pelo caminho.

O primeiro desafio a ser vencido é o perigoso golfo da Biscaia, entre a França e a Espanha. Em seguida, é preciso superar o anticiclone das Ilhas Canárias e a potência dos ventos alísios até a passagem pela linha do Equador.

Por fim, ainda conta com uma rápida descida pela costa do Nordeste brasileiro. Tudo isso, antes de entrar na movimentada Baía de Todos-os-Santos, segunda maior baía natural do mundo.